Void Podcast #007 – Eu devo sim, estou vivendo…

Olá desenvolvedores, designers, analistas, arquitetos e loucos em geral!

Bem-vindos ao Void Podcast. Uma conversa animada e, excepcionalmente hoje, quase sem conflitos entre bons amigos sobre um tema que costuma ser polêmico.

Nessa edição,  Leandro Daniel (@leandronet), Vinícius Quaiato (@vquaiato, vulgo arrobinha) e Elemar Júnior (@elemarjr) confessam seus pecados e assumem escrever códigos não tão bons. Como tentativa de redenção, defendem mais um conceito “classudo” de nossa área: dívida técnica.

Participe, comente, critique. Afinal, sua opinião parece estar ganhando alguma relevância, ou não.

Prudência e responsabilidade para todos.


Ouça


Download

VoidPodcast – 07 – Divida Tecnica (51,8 MB)

Links

Anúncios

19 respostas em “Void Podcast #007 – Eu devo sim, estou vivendo…

  1. Buenas, pessoal!! Sim esse void foi bem bacana e com certeza retornou valor, pois é fato que com a discussão de vocês, sempre fica um pulga atrás da orelha para pensarmos, e que acabamos ficando com uma divida pessoal heehhe. Concordei muito nesse void com o Quaito, porém em uma parte eu acredito que foi meio contraditório e nessa parte eu concordei com o Elemar onde ele disse que quando você não escreve testes quase sempre se tem uma divida técnica, calma explico meu ponto de vista. Escrever testes além de todos os beneficios que o mesmo trás ele é uma porta de entrada para que você escreva bons códigos, uma vez que para você conseguir escrever testes você tem que escrever seu código utilizando as melhores práticas.Então se você não fez isso, indiretamente você esta devendo algo e esse algo pode vir a ser uma divida técnica, pois no momento em que você tiver uma pequena alteração que seja em seu código, você vai começar a se lembrar disso e vai começar a pensar, será que se eu alterar isso tudo continua funcionando e isso pode demorar mais do que você imagina.

    abraços

    • Obrigado pelo feedback, Renato.

      Quanto ao @vquaiato, dizer que ele é contraditório é quase redundância.

      Vamos deixar assim: escrever testes ajuda a evidenciar dividas técnicas. Mais do que isso, autoriza o código a te dar feedback.

      Era isso,

      Bons códigos, man.

  2. Ficou bem bacana esse Void galera.

    Concordo que a não haver testes significa que falta alguma coisa no projeto, mesmo que não seja considerado débito técnico por alguns.

    Realmente acho que a maior parte das dividas são contraidas quando você não tem nem o tempo para fazer melhor e nem o conhecimento nescessário para fazer a solução uma boa solução.

    Com o tempo você aprende mais técnicas, mas mesmo querendo voltar lá para resolver, o tempo não permite e essas novidades acabam ficando para o próximo projeto.

    Código de agência é, na maioria das vezes, assim kkk. Infelizmente.

  3. Pingback: Você já ouviu o Void podcast?! « Elemar DEV

  4. Bom parabéns pelo void, e Leandro parabéns pela edição ficou muito legal!

    Sobre o assunto todo mundo possui, possuiu ou possuirá dívidas técnicas! É um assunto complicado, principalmente quando o cenário que o Quaiato descreveu acontece, a ordem vem de superiores, o cliente liga gritando, o cara grita na empresa, e você tem que tomar uma decisão, ou liga o foda-se também e resolve, ou tenta fazer algo bem feito mas apagando o incêndio.

    O que fazemos aqui é, quando encontramos algo que não está legal, ele automaticamente vai para o backlog para ser revisto, nós assumimos que algo não saiu 100%, e isso não nos pega de surpresa depois, e logo isso será revisado.

    Abraços.

  5. Show de bola o void! 😉

    Concordo com praticamente tudo que foi exposto, só quero acrescentar que essa dívida/débito, em grande parte dos casos, é de responsabilidades de todos, do programador ao dono da empresa, em alguns casos. Pois se a equipe não tem qualidade técnica, não trabalha com testes ou sempre promove o desenvolvimento de código bagunçado, falta plano de qualificação dentro da empresa, falta gerência.

    Falo isso baseado em experiências vividas no dia a dia, tomando como exemplo o desenvolvimento de testes, já trabalhei numa empresa em que o gerente relatou isso ser perda de tempo. Rs… (Rir pra não chorar)

    E pra finalizar, já trabalhei com softwares, assim como vocês já devem ter trabalhado, que têm dívidas eternas e que nunca serão quitadas, ashuashuashuashua.

    No mais, é isso, paz e saúde para todos.

  6. Galera muito bom o Void, Parabéns pessoal!

    Referente a dívidas técnicas, atualmente onde eu trabalho, criamos uma lista separadas em categorias (performance, erros, revisão de código, etc..) onde separamos um dia para “limpar a casa”, cada programador é livre para escolher a dívida que deseja pagar! O bacana é que os programadores assumem isso como motivação para fazer um melhor sistema e para provarem suas habilidades (afinal, todos querem fama e glória hahahaha, brincadeira!)

    Mais uma coisa: Não adianta desculpas também, pois é muito fácil fazer uma POG ou trabalhar no estilo “Go Horse” porque “o chefe quer minha”, mas o que eu sempre digo para os programadores é que “o problema vai voltar junto com uma comida de toco!” e para os chefes e afins eu digo “Se não fizermos isso, vai voltar, cliente vai ficar bravo, vamos ter retrabalho, disperdicio de tempo e dinheito(blá blá blá)” e acabo convencendo eles e ter esse tempo para melhoras trará bons frutos (todo programador deve esquecer o discurso apaixonado sobre códigos e trabalhar a politicagem com a chefia par aconseguir melhorar seu ambiente de trabalho).

    Mais é isso aqui, continuem a retornar valor!!

    Abraço!

  7. Pingback: O mito de Sísifo no desenvolvimento de software | Leandro Daniel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s